8 de agosto de 2012

I’m always crashing in the same car

"[...] mas fico quieto ao vê-la agora em pé expondo seu corpo branco e não muito esguio, ela caminhando devagar em direção a janela, olhando como se não visse o horizonte impossível desta cidade, penumbra de copas das árvores, luzes acessas, letras pairando em neon, ela caminhando para alcançar o rádio, ligá-lo

Those kilometres and the red lights

e pegar a bolsa sobre a escrivaninha com certa displicência e alguma intenção [...]"

(Trecho do meu conto I'm always crashing in the same car, publicado na 70º leva do Diversos Afins)

(O conto inteiro está aqui)