24 de julho de 2011

:

"Resolvi chamá-lo. Miss Baker referia-se a ele durante o jantar, e isso serviria como uma apresentação. Mas não o chamei, pois que ele, subitamente, me deu a impressão de que se sentia contente de estar sozinho: estendeu os braços, de maneira curiosa, em direção da água escura e , apesar de me encontrar bastante distante dele, poderia jurar que ele se achava trêmulo. Involuntariamente, olhei em direção do mar - e não distingui coisa alguma, exceto uma única luz verde, minúscula e distante, que bem poderia ser a extremidade de um ancoradouro. Quando tornei a olhar para Gatsby, ele havia desaparecido, e eu estava de novo sozinho na inquieta escuridão."

(O grande Gatsby, F. Scott Fitzgerald)