16 de fevereiro de 2010

:

"Não não não não / Viver é uma dádiva fatal! / No fim das contas ninguém sai vivo daqui mas / Vamos com calma !"