15 de maio de 2008

As ondas

"– Agora começa a agonia; agora o horror me prendeu em suas garras – disse Neville. – Agora chega o carro; agora Percival se vai. O que podemos fazer para retê-lo? Como ultrapassar a distância entre nós? Como soprar o fogo de modo que arda para sempre? Como indicar para todos os tempos futuros que nós, parados na rua, à luz do lampião, amamos Percival? Agora, Percival se foi."
(Virginia Woolf)