19 de dezembro de 2007

Palavras, palavras

Eu queria encontrar uma maldita palavra para dizer o que estou sentindo. Não quero saber o motivo nem com vou me resolver. Queria só aquela merda de palavra, aquela que sempre falta, a palavra que nunca me vem e que provavelmente nunca me virá. Se ela existe? Existe, sei que sim. Mas não a encontro. Por mais que procure. E eu procuro. Ninguém sabe como procuro.

(E Dom Quixote é a mãe!)