22 de outubro de 2007

Pontos finais para malabarismos

Coloquei um ponto final na primeira versão de meu livro de contos. Venho trabalhando nele há tempos, mas somente agora consegui esse ponto. Ainda irei trabalhar muito mais, no entanto, hoje foi quase que como um marco. Quase, não: um marco. Está lá. Espero que muito em breve esteja por aí. Alguns poucos lerão esse original, afinal, preciso de opiniões confiáveis. Mas, com certeza, estará por aí. Ao menos farei o possível para que esteja.

E, para comemorar, eu e João fechamos mais alguns projetos. Nova peça a caminho. Partiremos de Duelo, a cena que fez parte do DramaMix, nas Satyrianas, e escreveremos uma peça inteira. Numa espécie de brainstorm construímos boa parte da argumentação. O papel de padaria está lá com ele, cheio de notas e rabiscos. Enquanto isso, trabalharei numa outra peça, esta já estruturada. Elaboramos este mecanismo de ‘malabares’ e finalmente o (e nos) colocaremos à prova.

Ou seja, tem tudo para que outros pontos finais venham por aí. E para que nossos malabarismos sejam mais complexos. Por isso, tio, qualquer moedinha serve.