5 de agosto de 2007

De repente

Não mais que de repente? Não sei, afinal algo me avisava de que seria assim. E foi.

Mal começou o semestre e estou atolado. No bom sentido – se é que existe um para essa expressão. Seja como for, estou cheio de coisas a fazer. Aos poucos vou soltando por aqui. E por lá também. Independente de onde for, aguardem, pois este semestre será de novidades. Teatro, cinema, literatura. E algo mais. Talvez. Talvez um pouco mais. Quase nada, mas vale o toque. Então, tocarei.