9 de julho de 2007

Flip

Eu fui à Flip. E lá, feito Piva, dei um muro no vitral que mais adorava. Que me rasgou a mão. E me libertou os ossos. Porque estavam contidos, os ossos. Encontrei-me debaixo de conchas. Limpei aos poucos a areia. E dormi, finalmente, um sono de anos.